O Pirata & Deus

você está navegando com 

Não há maneira mais propícia para se falar de relações humanas (as interpessoais, as relações de poder, de embate de desejos...) do que se colocar duas almas em um mesmo corpo, dois corpos em um mesmo barco. Seguindo esta lógica oriunda do plano da dramaturgia, construímos a encenação e a sua estética: As personagens são um par de gêmeos siameses embarcados em um mesmo barco. Na encenação ambos são este barco, que se constrói nos movimentos corporais através  da mescla de técnicas de mímica com a dança contemporânea e o trabalho com métodos de ações físicas teatrais. A história é um realismo fantástico - algo aparentemente absurdo, porém completamente verossímil: algo que poderia ocorrer.  

Quem e o que é deus e a quê e a quem deus se destina?

 

OPirata&Deus é um espetáculo que trata da ganância de poder (que subjuga livre-arbítrios) através das circunstâncias que se passam nas relações interpessoais dos irmãos siameses. Na filosofia do direito, é imoral se punir um irmão gêmeo siamês inocente para se punir o outro que é culpado. Apoiando-se neste cabeço e na utilização da religião como instrumento de manipulação, um irmão se torna capitão pirata explicitamente culpado e faz do seu irmão, explicitamente inocente. 

Sinopse

Um capitão pirata navega cruel e impune graças à inocência de seu irmão gêmeo siamês. Mas com a chegada do Dr. Z, esta situação se camba: Ele agora pode separar o inocente do culpado! Quem poderá safar o capitão pirata e mantê-lo na impunidade?"

Ficha técnica

Dramaturgia e direção: Péricles Anarckos
Elenco: Carolina Argenta e Péricles Anarkos
Figurino, iluminação e produção: Carolina Argenta

 

CLASSIFICAÇÃO 12 ANOS